quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

CRIANÇAS PODEM PARTICIPAR DA CEIA?



No evangelho a alguma  indicação de que criança não possa participar? Jesus disse alguma coisa proibindo a criança de participar? Não foi ele mesmo quem disse que das crianças é o Reino de Deus? Não foi ele quem disse para deixarmos as crianças irem a ele?
Ora se a Ceia do Senhor é alimento espiritual, é união com Cristo, o que impede uma criança de ir a Ele ao comer e beber o cálice?
Se a Ceia do Senhor está relacionada à Páscoa do Velho Testamento, então as crianças devem participar; na Páscoa, todas as crianças participavam. Os pais deveriam orientar os filhos sobre o significado do que estavam fazendo.
Da mesma forma, como já foi dito acima, a participação na Ceia do Senhor não deveria ser restrita aos ofícios religiosos; ao contrário, deveria ser uma prática comum na família, onde os pais reunem os filhos e partilham com eles a Ceia, explicando o significado do pão e do vinho.
Assim, as crianças não apenas são alimentadas de Cristo, vão a ele e são por ele abençoadas, como também crescem vivendo a verdade da morte e ressurreição de Cristo, ao participarem da Ceia regularmente.
Além disto, aprendem que este não é um ritual da “igreja”, mas uma experiência da vida, da família, do filho de Deus enquanto caminha; onde esta criança estiver quando crescer, poderá receber pela fé, os elementos da Ceia, sem a intermediação de um “sacerdote”; é privilégio dela, como filho de Deus, em qualquer lugar e a qualquer hora.
Jesus prometeu partilhar conosco a Ceia quando ele voltar, no céu haverá crianças e certamente elas participarão da Ceia! Ou alguém diria que não? Pode ser que alguém diga: “Mas no céu é diferente”. Respondo: Vivamos a realidade do céu agora!
Ou será que alguém diria que não temos apoio bíblico para deixar nossas crianças participarem?
Alguns usam a orientação de Paulo sobre “examinar-se a si mesmo”, como motivo para a criança não participar, já que ela não pode examinar-se; ora, a criança não precisa examinar-se; sua infância confirma isto; Jesus chegou a dizer que se não nos tornarmos como crianças não herdaremos o Reino de Deus. Ela precisa apenas saber o significado do que está comendo.
Além do mais, já explicamos que o “examinar-se” relaciona-se com o cuidado de não examinar o outro quanto à dignidade dele em participar ou não da Ceia e quanto a ver seus pecados na cruz, onde a condenação foi cumprida. A criança não precisa deste exame; não há nela esse julgamento do alheio.
Que benção maravilhosa nossos filhos crescerem participando da Ceia; Jesus as toma nos braços e as abençoa!
Para concluir, não deixemos que todas estas questões nos roubem a simplicidade da comunhão na Ceia do Senhor. Não nos preocupemos com estas coisas; apenas participemos e deixemos todos os outros participarem com alegria e devoção, com reverência a cada um em suas tragédias e lutas espirituais, sem exercermos juízo sobre ninguém; somente Deus conhece o coração; ao invés de vigiarmos o outro, adoremos a Deus em nosso coração ao recebermos o pão e o vinho.

Enquanto caminhamos nessa vida, sujamos os pés; às vezes atolamos no barro; Jesus se apresenta para lavar nossos pés. Se amamos a Jesus e o seguimos, crendo na sua obra consumada, já estamos limpos; basta lavar os pés; a Ceia é um momento precioso em que Jesus nos lava os pés.

Reconhecendo que todos temos os pés sujos e dispostos a lavar os pés uns dos outros, participemos da Ceia em memória dEle todas as vezes! Foi o que ele nos pediu!

Nenhum comentário:

Postar um comentário