terça-feira, 28 de junho de 2011



O REINO DE DEUS É TOMADO POR ESFORÇO. PARTE 1



A Igreja não é caverna de refugiados que se escondem, ou lugar de pessoas fracas que desistem. Claro que não é essa a definição de igreja. Mas a verdade é que temos visto que nos dias atuais a igreja tem se tornado verdadeiras cavernas, onde as pessoas se refugiam com medo de tudo, e de todos, se tornou como 0    povo de Israel, que se refugiavam em cavernas, fugindo dos Amalequitas, dos Medianitas e dos povos do Oriente. (Juízes 6). Foi nesse período um tempo de escravidão, opressão, miséria, medo derrota e vergonha, para um povo que dizia crer no Deus de Abrão. Tudo que Israel plantava, colheita, gados, era destruído por esses povos. Imagine voce, vivendo em caverna, enclausurado, sem ter vida com a família, não podendo sonhar trabalhar, colher os frutos de sua semente, e o pior não ter o favor de um Deus, que eles só ouviam falar, mas não o conhecia pessoalmente. Nos dias de hoje não tem sido diferente, a igreja para muitos tem sido essa caverna, as pessoas até vão à igreja, ouvem palavras que só faz com que elas venham conformar com os seus fracassos, tem faltado tudo, elas não tem colhido os benefícios de sua fé, doenças, miséria, dividas, crentes, endemoniados, vitimas de macumbaría, maldições, o pior, é que dentro dessas cavernas, elas estão sendo ensinadas, a dar glória a Deus, e conformar com um Deus que só operou no passado... Que desgraça... Que tragédia... Por favor, use sua inteligência, Deus não tem prazer na derrota dos seus filhos, ao contrário, a bíblia diz que quando a nossa fé é atuante, então Deus é glorificado, a nossa derrota envergonha o próprio Deus veja:
Mas agora desejam uma patria melhor, isto é, a celestial. Por isso também Deus não se envergonha deles, de se chamar seu Deus, porque já lhes preparou uma cidade. (Hebreus 11:16) Observe que o fato de freqüentarmos uma igreja (caverna) não siguinifica que a nossa vida honra a Deus, posso dizer sem sombra de duvida, Deus tem sido envergonhado, principalmente pelos evangélicos, os crentes, que talvez nem estejam cometendo pecados escandalosos, mas, aceitaram a derrota, não acreditam no agir de Deus, vivem uma vida de miséria, dividas, fracassos, e estão dando glória a Deus. Como mudar essa situação? Gideão, diz a bíblia que estava malhando trigo no lagar, observe que lagar não é lugar de malhar trigo, lagar é o lugar de espremer a uva para fazer o vinho. Vemos essa atitude como alguém que não se conformava, não aceitava aquela situação de escravidão,  lagar era o que ele tinha para expressar a sua revolta, e desejo de mudar a situação. Se a pessoa esta conformada, mesmo dentro da igreja, Deus não pode fazer nada a seu favor, esse não era o caso de Gideão observe o que diz a palavra de Deus:
Então o anjo do SENHOR veio, e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, abiezrita; e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para salvá-lo dos medianias.
Então o anjo do SENHOR lhe apareceu, e lhe disse: O SENHOR é contigo, homem valoroso.
Mas Gideão lhe respondeu: Ai, Senhor meu, se o SENHOR é conosco, por que tudo isto nos sobreveio? E que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o SENHOR subir do Egito? Porém agora o SENHOR nos desamparou, e nos deu nas mãos dos medianias.
Então o SENHOR olhou para ele, e disse: Vai nesta tua força, e livrarás a Israel das mãos dos midianitas; porventura não te enviei eu? (Juizes 6: 6-14). Observe que Gideão, não ficou emocionado, porque o anjo disse que o Senhor era com ele, ao contrário, a sua inteligência o fazia pensar, ele não podia aceitar, a idéia que Deus era com ele, conhecer a historia de livramento de Israel, as maravilhas do passado, se na sua vida ele não via cumprir o que os seus antepassados falavam sobre Deus. Quando o anjo aparece para ele chama de homem valente. O que define a sua vitoria, e aquilo que voce nutre dentro de voce, É preciso uma reação, para que Deus possa agir não basta estar dentro da igreja, cantar hinos, ouvir mensagens, chorar, pular, emocionar, isso não muda nada, voce precisa tomar uma decisão radical de fé. Na próxima postagem falaremos mais sobre as atitudes de Gideão, sua fé seu sacrifício no altar para que Deus viesse trazer libertação ao seu povo. Que Deus abençoe poderosamente: seu amigo PR Laerte Brito


O REINO DE DEUS É TOMADO POR ESFORÇO. PARTE 2

 
Deus se revelou a Gideão, e o chamou para ser o libertador da escravidão, que o seu povo estava sofrendo. A escolha de Gideão aconteceu porque Deus viu nele um espírito de revolta contra a situação que vivia o seu povo. Veja que a família de Gideão era a mais pobre, e a sua tribo era a menor de todas. Deus não esta buscando, grandes homens, segundo o padrão do mundo, a única coisa que Deus procura, são pessoas determinadas inconformadas, com a derrota, pessoas que estão dispostas a sacrificar indo às ultimas conseqüências para que Deus manifeste, esse é o espírito do vencedor. Gideão no capitulo (6: 19-24), ofereceu a Deus um sacrifício, um cabrito, bolo asmos, carne, farinha. O anjo do senhor ordenou que Gideão colocasse a carne, o bolo asmos, sobre a pedra, e mandou jogar também o caldo da carne, então o anjo estendeu a ponta do cajado que estava em sua mão, e tocou o sacrifício, subiu fogo da pedra e consumiu tudo. O anjo desapareceu, de seus olhos, então o Senhor diz a Gideão paz seja com tigo, não temas não morrerás. Gideão edificou um altar, ao Senhor chamou o Senhor é paz (JEOVA SHALON). Veja que Deus estava convocando Gideão para uma grande batalha, esse sacrifício que ele apresentou a Deus, não foi o perfeito sacrifício, no entanto Deus se manifestou, para confirmar que estaria com ele nessa batalha, trouxe para ele uma segurança que ele não morreria. O filho de Deus, quando é selado com o Espirito Santo, ele recebe uma paz interior, porem Deus coloca em sua mão uma espada, somos chamados para a guerra, o REINO DE DEUS É TOMADO POR ESFORÇO. Veja voce que no versículo (6:25-28), Deus lhe pede o perfeito sacrifício, eu diria o sacrifício da vitoria de Gideão:
E aconteceu naquela mesma noite, que o SENHOR lhe disse: Toma o boi que pertence a teu pai, a saber, o segundo boi de sete anos, e derruba o altar de Baal, que é de teu pai; e corta o bosque que está ao pé dele.
E edifica ao SENHOR teu Deus um altar no cume deste lugar forte, num lugar conveniente; e toma o segundo boi, e o oferecerás em holocausto com a lenha que cortares do bosque.
Então Gideão tomou dez homens dentre os seus servos, e fez como o SENHOR lhe dissera; e sucedeu que, temendo ele a casa de seu pai, e os homens daquela cidade, não o fez de dia, mas fê-lo de noite.
Levantando-se, pois, os homens daquela cidade, de madrugada, eis que estava o altar de Baal derrubado, e o bosque estava ao pé dele, cortado; e o segundo boi oferecido no altar que fora edificado. Vamos analisar a revelação desse sacrifício, que foi pedido pelo próprio Deus; 1-  O segundo boi de 7 anos representa o Senhor JESUS CRISTO,.... O número 7 tem como simbolismo a perfeição. Em (I Co 15. 22, 45-47, 49) lemos: Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo”, e ainda: “Pois assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente. O último Adão, porém, é espírito vivificante. Mas não é o primeiro o espiritual, e sim o natural; depois, o espiritual. O primeiro homem, formado da terra, é terreno; o segundo homem é do céu... E, assim como trouxemos a imagem do que é terreno, devemos trazer também a imagem do celestial”.
2- O diabo humilhou o 1º boi, simbolismo de Adão, encheu de enfermidades, miséria, dúvidas, morte e muito mais... O primeiro Adão era defeituoso, por isso o 1º boi não seria suficiente para obter aquela vitória, daí Deus exigir o 2º boi de sete anos para dar-lhes a vitória, porque significa o sacrifício perfeito (hoje sabemos que representa Jesus Cristo). Na próxima postagem falaremos mais sobre esse assunto. Que Deus te abençoe poderosamente, seu amigo PR Laerte Brito

O REINO DE DEUS É TOMADO POR ESFORÇO PARTE 3




Depois que Gideão ofereceu o perfeito sacrifício ao Senhor, após ter feito a prova, do novelo de lã, ele se levantou de madrugada, juntamente com trinta e dois mil homens, para ir à batalha contra os Medianitas, os Amalequitas e os povos do Oriente. Deus porem disse a Gideão, muitos são os que estão com tigo, para eu dar vitoria, e entregar o inimigo em sua mão. Diga ao povo, quem for covarde e medroso, volte apressadamente às montanhas de Gileade, então voltaram vinte e dois mil, e ficaram apenas dez mil homens. Veja que Deus não conta com covardes, medrosos, o nosso Deus é o Deus da guerra, ele é chamado o Senhor dos exércitos. O Espirito Santo, é Espirito de poder, não podemos viver uma vida de conformismo, acomodação, a verdade é, quem é cheio do Espirito Santo, tem dentro de se, essa disposição para a guerra, não aceita a derrota, não conforma com a injustiça, não teme o diabo e seus demônios. Infelizmente hoje dentro das igrejas evangélicas, temos visto crentes se refugiando, com medo do diabo, tem até ensinamentos, para que o cristão aceite o domínio dos demônios, uma chamada batalha espiritual, onde a igreja tem sido ensinada, a temer, a ação das trevas, que tragédia, eu me pergunto onde está o LEÃO DA TRIBO DE JUDA. Deus não estava satisfeito com os dez mil.
E disse o SENHOR a Gideão: Ainda há muito povo; faze-os descer às águas, e ali os provarei; e será que, daquele de que eu te disser: Este irá contigo, esse contigo irá; porém de todo aquele, de que eu te disser: Este não irá contigo, esse não irá.
E fez descer o povo às águas. Então o SENHOR disse a Gideão: Qualquer que lamber as águas com a sua língua, como as lambe o cão, esse porás à parte; como também a todo aquele que se abaixar de joelhos a beber.
E foi o número dos que lamberam, levando a mão à boca, trezentos homens; e todo o restante do povo se abaixou de joelhos a beber as águas.
E disse o SENHOR a Gideão: Com estes trezentos homens que lamberam as águas vos livrarei, e darei os midianitas na tua mão; portanto, todos os demais se retirem cada um ao seu lugar. (Juízes 7:4-7) Veja que Deus busca homens e mulheres, que não são acomodados, pessoas que não vive de emoção, hoje as igrejas estão abarrotadas de pessoas, que tem uma fé teórica, fé emotiva. O fato de Deus existir não quer dizer que as pessoas serão abençoadas, outros acreditam que porque estão sofrendo irão chamar a atenção de Deus. Quando falo sobre esse tipo de relacionamento, que os evangélicos tem tido com Deus, sei que muitos ficam chocados, a verdade que, a única voz que Deus respeita é a voz da fé sobre natural. Essa fé sobre natural, só é consumada, quando a pessoa vai até o altar, e entrega o segundo boi. Isso não é para todos, é preciso estar disposto a sacrificar, quando a essa entrega no altar através do verdadeiro sacrificio, ou seja o perfeito sacrificio, então Deus desce e manifesta o seu poder de milagre. A vitória de Gideão se deu pela intervenção sobre natural de Deus, quando nos entregamos no altar, fazemos o nosso sacrifício, Deus com toda a certeza vai fazer o que é impossível para nós, fazemos o natural, nos esforçamos então Deus nos da o seu reino, esse reino é tomado das garras de satanás. 
E disse-lhes: Olhai para mim, e fazei como eu fizer; e eis que, chegando eu à extremidade do arraial, será que, como eu fizer, assim fareis vós.
Tocando eu a buzina, eu e todos os que comigo estiverem, então também vós tocareis a buzina ao redor de todo o arraial, e direis: Espada do SENHOR, e de Gideão.
Chegou, pois, Gideão, e os cem homens que com ele iam, ao extremo do arraial, ao princípio da vigília da meia noite, havendo sido de pouco trocadas às guardas; então tocaram as buzinas, e quebraram os cântaros, que tinham nas mãos.
Assim tocaram as três companhias às buzinas, e quebraram os cântaros; e tinham em suas mãos esquerdas as tochas acesas, e em suas mãos direitas as buzinas, para tocarem, e clamaram: Espada do SENHOR, e de Gideão.
E conservaram-se cada um no seu lugar ao redor do arraial; então todo o exército pôs-se a correr e, gritando, fugiu.
Tocando, pois, os trezentos as buzinas, o SENHOR tornou a espada de um contra o outro, e isto em todo o arraial, que fugiu para Zererá, até Bete-Sita, até aos limites de Abel-Meolá, acima de Tabate.
Então os homens de Israel, de Naftali, de Aser e de todo o Manassés foram convocados, e perseguiram aos midianitas.
Também Gideão enviou mensageiro a todas as montanhas de Efraim, dizendo: Descei ao encontro dos midianitas, e tomai-lhes as águas até Bete-Bara, e também o Jordão. Convocados, pois, todos os homens de Efraim, tomaram-lhes as águas até Bete-Bara e o Jordão.
E prenderam a dois príncipes dos midianitas, a Orebe e a Zeebe; e mataram a Orebe na penha de Orebe, e a Zeebe mataram no lagar de Zeebe, e perseguiram aos midianitas; e trouxeram as cabeças de Orebe e de Zeebe a Gideão, além do Jordão. (Juízes 7: 17-25). Que Deus abençoe poderosamente, seu amigo PR Laerte Brito.