quinta-feira, 5 de maio de 2011

EU TE ESCOLHI

(Ezequiel capítulo 33:12): “...a justiça do justo não o fará escapar no dia da sua transgressão, e a impiedade do ímpio não fará com que ele caia, no dia em que se converter...”, ou seja, para Deus o que importa é o hoje! Nem o que o justo fez ontem o justifica hoje, se ele viver no pecado, nem o que o injusto fez ontem, o condena hoje, se ele tão somente se converter! É fato, e está na bíblia!
O que importa para Deus então é o que a pessoa é hoje! Podemos concluir que a salvação tem que ser mantida todos os dias, ou seja : "Ontem eu fui salvo! hoje estou salvo! amanhã serei salvo se permanecer".  Aquele, pois, que  esta de pé, cuide para que não caia (Icorintios 10:12) Aquele que esta de pé deve cuidar da sua salvação, a palavra de Deus revela que a salvação não vem das obras, é um dom de Deus :
Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.
Não vem das obras, para que ninguém se glorie;( Efe 2:8,9). Porem quando uma pessoa é salva, o Espírito Santo opera a regeneração, acontece mudanças, frutos que verdadeiramente confirma a salvação, veja que a salvação como Dom de Deus precisa ser recebida, e trabalhada, ou seja aquele que é salvo desenvolve a salvação. O apostolo Paulo disse : De sorte que, meus amados, assim como sempre obedecestes, não só na minha presença, mas muito mais agora na minha ausência, assim também desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor (Filp 2:12). A graça de Deus é favor imerecido, o Senhor Jesus jamais lança fora aqueles que vão até ele, o Senhor não permite que ninguém nos arrebate de suas mãos, ele nos deu o seu Espírito Santo, o sangue derramado na cruz do calvário nos purifica de todo o pecado. Em Cristo temos toda a provisão para a nossa salvação, pois o senhor Jesus se entregou como o sacrifício perfeito como a oferta perfeita pelo nossos pecado. Graças a Deus somos justos pelo sangue do amado salvador Jesus Cristo. Que Deus te abençoe poderosamente, seu amigo Pr Laerte Brito.

ATRIBUTOS DE DEUS.

Deus e a Unidade de Seus Atributos

Santidade – Afirmar que Deus é Santo, equivale a dizer que Ele é absolutamente singular e puro. Deus é singular, separado do sentido comum da vida. Ele é majestoso em santidade. A expressão do amor de Deus é regulada pela sua Santidade. A sua 
Santidade está relacionada com a Sua fidelidade e segurança em Suas Alianças (Sl.105.42;Nm.20.6-13). Está correto em ver a santidade de Deus como um atributo que controla os demais atributos de bondade ( Is.61.1-4;57.15;I Pe.1.15-16).

Amor – O amor de Deus inclui benevolência paternal (Mt.5.45), cuidado maternal (Is.49.14-16) e disciplina de ambos (Hb.12.6) porque seu amor é um amor santo.

Não há em Deus nenhuma idéia de benefício pessoal, visto que Ele busca apenas o bem dos seus amados (Jr.31.3;Jo.3.16). O amor de Deus é um amor que toma iniciativa (I jo.4.7) e não espera reciprocidade para manifestar-se.

JustiçaDeus é justo, por isso ele tem que punir o pecado (Gn.2.17), e isto envolve o exercício de Sua ira (Rm.1.18). As aparentes injustiças na sociedade que vemos hoje, serão punidas pela justiça escatologia de Deus (Sl.73), em miúdos significa, os ímpios que  não sofrerem a justiça de Deus em vida, sofrerão após a morte. Em Deus não há impunidade!

Graça – Deus lida com o ser humano, com base em Sua bondade, Ele o faz não baseado em nenhum mérito humano, mas sim em nossa necessidade. Deus poderia insistir que Seu amor fosse recebido por mérito, todavia Sua graça não exige absolutamente nada. Deus é verdadeiramente justo e santo, como também verdadeiramente amoroso e gracisoso.

MisericórdiaDeus também é compassivo e mostra terno amor para com o seu povo (Ex.3.7). Isso inclui o fato dEle ser tardio em irar-se e indignar-se, sinal de amor persistente (Rm.2.4).

Se graça é conceder favor imerecido, a misericórdia por sua vez é não receber o que se merece!

Podemos concluir, que todos os atributos de Deus operam em conjunto! Não é necessário anular um atributo para  provar um  outro. Deus não se divide para agir! 

Ele é uno, Seus atributos também! Ele age na total unidade de Seu ser.


Agora o leitor compreende porque há tantas igrejas. O que ocorre na realidade é que há ministérios que dão mais ênfase a um atributo que outro, uns no amor de Deus, outros somente em Sua  justiça, outros somente na Graça de Deus etc...

E isso é bastante perigoso por várias razões, a principal é que quando se tenta isolar os atributos de Deus, distorcemos a imagem real do Senhor. Por exemplo: se O vemos apenas como o Deus da Justiça, tendemos a cair no legalismo, pois pensaremos que as nossas obras nos justificarão e não a Sua Graça. Para esse tipo de cristão o que importa é o que ele faz para Deus(o cristão) e não o que Deus é.

Se o vemos apenas como um Deus gracioso, tendemos a cair no comodismo, chegando a ponto de dizer como muitos: “Uma vez salvo, sempre salvo”, e não é  assim. Caímos no relaxamento espiritual, e corremos o perigo de vivermos em pecado, confiando na misericórdia de Deus, esquecendo-nos que Ele também é Justo.

Aconselho ao leitor a um estudo profundo e sério dos atributos de Deus.

Em suma, Deus e seus atributos são Uno. E é dessa forma que devemos ver o nosso Deus. E não apenas em uma só faceta de Seus atributos.

Pense nisso!


Fonte: servos porem livres.