quinta-feira, 3 de março de 2011

DOMINADA PELA VAIDADE

Uma mulher foi levada às pressas para o CTI de um hospital. Lá chegando, teve a chamada “quase morte”, que é uma situação pré-coma, e neste estado, encontrou-se com a morte:
– Que é isso? – perguntou – Eu morri?
– Não, pelos meus cálculos você morrerá daqui a 43 anos, 8 meses, 9 dias e 16 horas.
Ao voltar a si, refletindo quanto tempo ainda tinha de vida, resolveu ficar ali mesmo, naquele hospital, e fez uma lipoaspiração, uma plástica de restauração dos seios, plástica no rosto, correção no nariz, na barriga, tirou todos os excessos, as ruguinhas e tudo mais que podia mexer para ficar linda e jovial.
Após alguns dias de sua alta médica, ao atravessar a rua, veio um veículo em alta velocidade e a atropelou, matando-a na hora.
Ao encontrar-se de novo com a morte, ela perguntou, irritada:
– Puxa, você me disse que eu tinha mais 43 anos de vida. Por que morri depois de toda aquela despesa com cirurgias plásticas???
E a morte aproximou-se bem dela e, olhando-a diretamente nos olhos, respondeu:
– CRIATURA , NÃO TE RECONHECI !!!
... não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.
2 Coríntios 4.18