domingo, 19 de junho de 2011

SACRIFICIO NO NOVO TESTAMENTO?

 
Muitos tem medo dessa palavra sacrifício, ou seja hoje quando se menciona essa palavra, os chamados evangélicos, por causa da religiosidade, procuram logo argumentos dizendo que estamos no tempo da graça, que não precisamos mais sacrificar. Esse argumento é uma verdade, porem, não uma verdade absoluta, hoje não precisamos derramar sangue de animais, touros, bode, bezerro etc., isso por que o sacrifício do senhor Jesus, foi perfeito para a salvação de todo aquele que crê. O Sacrifício para perdão dos pecados não se faz necessário nos dias de hoje, pois o Senhor Jesus já pagou na cruz o preço de nossos pecados. Como falar de Fé e não falar de Sacrifício? A Fé exige Sacrifício.
Ora, o que difere um crente de um incrédulo?
 Simplesmente o fato de dizer que aceitou Jesus?
 Obviamente não. Mas sim o SACRIFICIO que a pessoa faz.
 A oração é um modo de sacrifício, o jejum é outro, a leitura da Bíblia é outro, a renuncia ao pecado é outro. Obedecer a voz de Deus, siguinifica sacrificar, andar no Espirito é sacrificar os desejos da carne com toda a velha natureza, fazer morrer a natureza terrena como disse Paulo, é sacrifício:  Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno e a avareza, que é idolatria; (Colossenses 3:5). Paulo também disse em romanos 12:1 que devemos apresentar os nossos corpos como sacrifício, vivo, santo e agradável a Deus que é o vosso culto racional, ou seja servir a Deus com entendimento, sacrificar consciente, Não tem como viver uma vida de vitória se não sacrificarmos. Vale aqui uma reflexão: será que não esta tendo uma banalização da graça? sabemos que a definição de graça é favor imerecido, ou seja não merecemos, quando a recebemos, então temos que continuar no pecado, na carne? podemos cruzar os braços e acreditar que uma vez salvo, salvo para sempre? Jesus disse: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa e pelo evangelho a salvará. (Mac 8: 34.35) Posso afirmar com toda a certeza, que a uma grande diferença, na vida daqueles que tem esse entendimento, em relação aqueles, que vivem uma fé emotiva, sem ação, uma graça que na realidade, tem trazido desgraça na vida de muitos, que até tem informações sobre Deus, porem não o conhecem pessoalmente. Haja vista que Tiago disse que a fé sem obra é morta. Somente através de um relacionamento sacrifical com Deus, é que veremos, e viveremos o que esta escrito em sua palavra, não adianta falar sobre a bíblia, pregar a bíblia, falar de um Deus tão grande, e viver uma vida miserável, uma vida desgraçada. Nunca se viu tanto divorcio no meio chamado evangélico, o índice de suicídio tem aumentado, depressão, síndrome do pânico, e tantas tragédias, cadê o Deus de Abraão? Posso te garantir que ele não mudou.
A ORAÇÃO LEVA O HOMEM A DEUS, O SACRIFICIO TRAZ DEUS PARA O HOMEM. Que Deus te abençoe poderosamente : seu amigo PR Laerte Brito.

5 comentários:

  1. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas.
    30 Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo e leve.
    Não vejo como sacrifício os exemplos acima, pois Jesus disse que o fardo é leve, vejo como
    algo prazeroso renunciar as minhas vontades, graças ao Espírito Santo que abita em nós, Deus nos fortalece diariamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo plenamente!!! Aceitar a Cristo e seguir seus princípios deveria ser uma honra, e não um sacrifício!! Amar a Deus acima de todas as coisa e ter Cristo no centro das nossas vidas e atos, ser chamado de filha de Deus, é sim uma honra, e não um sacrifício!

      Excluir
  2. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas.
    30 Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo e leve.
    Não vejo como sacrifício os exemplos acima, pois Jesus disse que o fardo é leve, vejo como
    algo prazeroso renunciar as minhas vontades, graças ao Espírito Santo que abita em nós, Deus nos fortalece diariamente.

    ResponderExcluir
  3. O fato de ser prazeroso para o espiríto não anula de ser um sacrifício para a carne, até porque você esta matando o velho homem, o que implica em sacrificio. Uma vez que a morte é simbólica, Paulo a chama de sacrifício vivo (Rom 12:01). Pois neste caminho de renuncias, muitas vezes perdemos entes queridos e pessoas que amamos, ou seja: sacrificamos a nossa vontade para fazer a dEle. Por isto Paulo diz que somos entregues todo dia a matadouro (sacrifício). Quantas pessoas colocam no altar a mulher, abrindo mão do seu relacionamento conjugal, as vezes temos que lhe dar com inimizades dentro da própria casa por amor ao evangelho, e isto sem duvida é uma vida de sacrifício, onde perdemos a nossa vida aqui na terra como disse Jesus, para ganharmos o céu no reino vindouro.

    ResponderExcluir