sábado, 26 de março de 2011

REVELAÇÃO PARA GRANDES COLHEITAS


Vocês esperavam grandes colheitas, porém elas foram pequenas. Leia Ageu, capítulo 1

Na época do profeta Ageu, o povo esperava o que nós esperamos para este ano: “Grandes Colheitas”. No entanto, com o procedimento que teve, não foi o que viveu.
Deus revela um incómodo sobre a postura do Seu povo no versículo quatro: Acaso é tempo de vocês morarem em casas de fino acabamento enquanto a minha casa continua destruída. O que importava ao povo era o próprio interesse e não o de Deus.
2 Coríntio 9. 10 diz: Deus dá semente ao que semeia. Entendo assim; se uma pessoa não quer semear, então por que precisa da semente? Se não quer abençoar, por que precisa da bênção?
São muitos os que se iludem pensando que podem avançar sem se comprometer com Deus e Sua obra. Não podem. Veja o que diz o versículo seis: Vocês têm plantado muito, e colhido pouco. Vocês comem, mas não se fartam. Bebem, mas não se satisfazem. Vestem-se, mas não se aquecem. Aquele que recebe salário, recebe-o para colocá-lo numa bolsa furada. Mesmo com extremo esforço humano, o povo não tinha o resultado esperado. Tudo que fazia para suprir até mesmo necessidades básicas, era inútil.
O mesmo acontece na vida de muita gente que hoje também concentra todo investimento e esforço no físico, natural, humano. E também tem muita gente que ao investir no espiritual não investe o melhor; por isso, também não vêem resultados.
Dedicar-se a Deus cada dia mais, buscá-l’O assiduamente, participar dos jejuns e campanhas, semear no Reino de Deus através de dízimos, ofertas e votos é o investimento que realmente faz a diferença. As pessoas que se abriram, verdadeiramente, para este entendimento, confirmam esta verdade através de grandes testemunhos.
O povo a que me refiro neste texto, ambicionava muito, tinha grandes expectativas para o futuro e até trabalhava para atingir o objetivo, porém, somente de forma humana. E o resultado foi este: Vocês esperavam grandes colheitas, porém elas foram pequenas (v. 9).
Não adianta esperar, desejar e ambicionar muito, se o investimento espiritual for pequeno e o que se faz em Deus e para Deus é sempre pouco. E, quando estavam levando para a casa o pouco que colheram, eu soprei tudo para longe… porque vocês só vivem cuidando das suas próprias casas, mas não se importam com a minha Casa, que está destruída (v. 9).
Deus não aceita pouco. Ele quer muito. Quer o melhor que podemos oferecer de nós mesmos a Ele, e a Sua obra.
Para que o povo entendesse, Deus permitiu que terrível seca atingisse pessoas, animais e plantações. O Senhor disse: Eu fiz com que houvesse seca nos campos e montanhas; fiz com que a seca atingis-se as plantações de cereais, as parreiras, as oliveiras e todas as outras plantações do país. Ela castigou as pessoas, os animais e todas as plantações (v. 11).
A chuva representa a bênção do Senhor sobre o povo d’Ele. Sem chuva sobre a terra não há produtividade, não há fruto e não há colheita. Definitivamente, não dá para viver e avançar para coisas maiores sem a bênção de Deus sobre nós.
Deus deixou bem claro ao povo, que grandes colheitas viriam somente se ele O priorizasse, dependesse d’ele e oferecesse a Ele o melhor. Deus espera que, também hoje, haja este entendimento de nossa parte.
Primeiramente você dá a Deus o que Ele pede; em seguida você recebe o que deseja. Você manifesta a fé, semeia e investe de forma espiritual; depois colhe os resultados almejados.
Este é o ano da “Grande Colheita”. É esta a Promessa que Deus tem para nós. Entretanto, vale lembrar que quanto maiores as conquistas almejadas, maior deve ser o investimento no âmbito espiritual, pois a vitória vem de Deus.
Não dependa somente das suas próprias forças. Por mais inteligente, forte e capaz que sejamos, somos seres limitados. Com Deus, porém, podemos ir além do que imaginamos.
Com Deus vivemos resultados ilimitados e sobre naturais como os que Isaque viveu: enriqueceu e se tornou poderoso numa terra de fome. (Génesis 26. 12).
Lance-se em Deus sem medo. Dependa d’Ele e invista corajosa-mente n’Ele. Vale a pena. Você apalpa os resultados.
Vamos nos dedicar mais e mais ao SENHOR! Tão certo como nasce o sol, ele virá nos ajudar; virá tão certamente como vêm as chuvas da primavera que regam a terra (Oséias 6.3).
…pois é ele quem manda as nuvens e a chuva para fazer com que os campos produzam colheitas para todos (Zacarias 10.1).

Nenhum comentário:

Postar um comentário