sábado, 1 de janeiro de 2011

Pregue a palavra!

.
Cada período de reforma e cada momento de despertamento espiritual foi precedido por uma restauração da pregação bíblica. Esta causa e efeito é atemporal e inseparável. J. H. Merle D'Aubigné, notável historiador da Reforma, escreve: "A única verdadeira reforma é aquela que emana da Palavra de Deus". Ou seja, da forma que o púlpito vai, assim vai a igreja.
Tal foi o caso na Reforma Protestante do século XVI. Martinho Lutero, João Calvino, e outros reformadores foram levantados por Deus para liderar essa época. No pelotão da frente, foi a restauração da pregação expositiva que ajudou a lançar este movimento religioso que virou a Europa e, finalmente, a civilização ocidental de cabeça para baixo. Com sola Scriptura como o seu grito de batalha, uma nova geração de pregadores bíblicos restaurou o púlpito à sua antiga glória e reavivou o cristianismo apostólico.
Todo pregador deve limitar-se às verdades das Escrituras. Quando a Bíblia fala, Deus fala. O homem de Deus não tem nada a dizer além da Bíblia. Ele deve manifestar não suas opiniões pessoais no púlpito. Nem pode ele expor filosofias mundanas. O pregador está limitado a uma tarefa - pregar a Palavra.
Autor: Steven Lawson
Fonte: [
Preach the Word ]
Via: [ Reforma & Razão ]

.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário